Que a luz do evangelho do cristo possa estar em seu coração iluminando o caminho de outras pessoas.

Arte em Uberlândia

SÍNDROME DA ALIENAÇÃO PARENTAL - QUANDO A CRIANÇA É USADA COMO ARMA DO CASAL

A separação é um momento de muitas mudanças, de crise, em que todos os envolvidos sofrem de alguma forma.
Vive-se uma fase de perdas: perda dos sonhos iniciais, das expectativas, dos desejos, perda de um papel vivenciado (de casado para divorciado/solteiro), perda de uma convivência. Os sentimentos ficam todos confusos, deseja-se sair daquela relação insustentável, mas há medo de se enfrentar a vida "sozinho", há raiva, mas há ternura pelos bons momentos vividos, há alívio... sentimentos contraditórios. A separação enfim acontece, quando uma ou ambas as partes já tentou de tudo para tornar aquela relação saudável. A conclusão é: não dá mais!
A partir daí, inicia-se um processo de separar vidas, com tudo que nelas existe, bens materiais e bens do coração, separar a convivência, o dia-a-dia. Quem fica com o quê? Quem paga o quê? Quem fica responsável pelo filho? Quando haverá visita? E as férias? As festinhas da escola? As consultas médicas? Onde se vai morar? O que muda? O que permanece?
Perguntas, dúvidas, decisões... perguntas, dúvidas, decisões... um processo longo e complicado no início. Todos estão "mexidos" nesse processo.
E nessa tormenta, em que há indivíduos com suas particularidades biopsicossócioespirituais, cada um lida de uma forma.
Há aqueles conformados, há os indignados, há os "brigões", os pacificadores, os que perdoam e os que se "vingam". É nestes últimos, que costumamos constatar a ALIENAÇÃO PARENTAL, que ocorre quando um dos genitores se vinga do outro pela ruptura da vida conjugal, através do filho. Ele é usado como instrumento de agressividade direcionada ao parceiro. Isso ocorre pelo fato da pessoa não conseguir elaborar internamente a separação, justamente pelas tais particularidades. Os pensamentos e falas distorcidas percebidas aí são do tipo: "já que você quis se separar, agora também não vai ver seu filho", "vou contar para ele exatamente o que você fez comigo de ruim e ele te odiará como eu o odeio"...
A prática da Alienação Parental pode ser assim caracterizada:
- exclusão do outro genitor da vida dos filhos;
- desqualificação do outro, denigrindo sua imagem;
- interferência nas visitas, por exemplo, no dia marcado atrasa em outro compromisso para comprometer o horário da visita ou faz um passeio muito atrativo com a criança;
- mostra desagrado quando a criança manifesta afeto pelo outro, por exemplo, diz "grande coisa você gostar daquele(a) irresponsável";
- ataca a relação entre o filho e o outro genitor.
As consequências da Alienação Parental para o filho são:
- ter raiva e ódio contra o genitor alienado;
- recusar em dar atenção, visitar ou falar com ele;
- guardar sentimentos e crenças negativas (inconsequentes, exageradas e irreais) sobre o outro;
- mostrar-se propenso a vícios, depressão, suicídio, dificuldade em manter relações estáveis, possível dificuldade de identidade de gênero.
Segundo os estudos, 80% dos filhos de pais divorciados já sofreram de AP.
E o que fazer?
Primeiro, lembre-se que a criança vivenciará a separação dos pais da maneira que seus pais vivenciam. Se há muitos conflitos, brigas, lágrimas, tristeza, serenidade etc, assim será o modo que ela verá esse acontecimento de sua vida. Mas, de todo modo, é um momento difícil pra ela que tem ainda uma estrutura psíquica em formação. Basta pensar se já é difícil para os adultos envolvidos, imagine para uma criança!! Portanto, os pais e familiares devem tentar "poupá-la" dos dramas dos adultos, que as conversas sobre os reais motivos da separação, pensão alimentícia sejam feitas longe da criança. À ela, é dito, que os pais decidiram não continuar o casamento, porque não se amam mais ou porque já não se entendiam mais, mas que a mamãe continuará sendo mamãe e o mesmo com o papai.
Não se preocupe, você não estará enganando a criança por não dizer que o pai/mãe é um traidor ou irresponsável. Com o passar dos anos, e consequentemente do amadurecimento emocional, a criança, por si só, perceberá a história inteira e aí quando vir perguntar algo, responda de maneira sincera e neutra, sem desconsiderar as qualidades que o pai/mãe tem.
Mas, quando já ocorre a Alienação Parental é possível haver intervenção judicial.
Diz-se que "os restos do amor é o que se chega ao judiciário".
Existe uma Lei, a A LEI Nº 12318, de 26 de agosto de 2010, Art. 2o que define Alienação Parental da seguinte forma: "Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este". Já o Art. 5o dispõe que "Havendo indício da prática de ato de alienação parental, em ação autônoma ou incidental, o juiz, se necessário, determinará perícia psicológica ou biopsicossocial".
Assim, se não houver possibilidade de através de um diálogo saudável entre as partes de se eliminar a Alienação Parental, a justiça poderá ajudar a fim de que a criança seja poupada e consiga passar por esse processo, já em si doloroso, com menos prejuízos emocionais.
Daniela
PSICÓLOGA - formada pela Universidade Federal de Uberlândia em 1996. Pós-graduada em Psicossomática pelo Instituto Sedes Sapientiae. Pós-graduanda em Terapia Cognitivo Comportamental pela UFU. Atuando em Unidade de Saúde Pública há 13 anos. Atendimento em consultório particular. Contato: temasdapsicologia@gmail.com

Feliz Olhar Novo

>"O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história.
>O grande lance é viver cada momento como se a receita de felicidade fosse o AQUI e o AGORA.
>Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais...,
>mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia? Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?
>
>Quero viver bem! Este ano que passou foi um ano cheio. Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões.
>Normal. As vezes a gente espera demais das pessoas. Normal. A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou. Normal.
>O ano que vai entrar vai ser diferente. Muda o ano, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com o seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?
>
>O que desejo para todos é sabedoria! E que todos saibamos transformar tudo em boa experiência!
>Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim...
>Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou, passe-o para a categoria 3.
>Ou mude-o de classe, transforme-o em colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.
>O nosso desejo não se realizou? Beleza, não estava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra
>esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro): CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE.
>
>Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso.
>Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam bem diferentes.
>Desejo para todo mundo esse olhar especial.
>
>O ano que vai entrar pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro. O ano que vai entrar pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular... ou... Pode ser puro orgulho! Depende de mim, de você! Pode ser. E que seja!!!
>
>Feliz olhar novo!!! Que o ano que se inicia seja do tamanho que você fizer.
>Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para repensarmos tudo o que fizemos e que desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles!"
>
>
>Carlos Drummond de Andrade

O Espelho de Gandhi

Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores que destroem os seres humanos. Ele respondeu:
A Política, sem princípios; o Prazer, sem compromisso; a Riqueza, sem trabalho; a Sabedoria, sem caráter; os negócios, sem moral; a Ciência, sem humanidade; a Oração, sem caridade. A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis​​, se eu sou amável, que as pessoas são tristes, se estou triste, que todos me querem, se eu os quero, que todos são ruins, se eu os odeio, que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio, que há faces amargas, se eu sou amargo, que o mundo está feliz, se eu estou feliz, que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva, que as pessoas são gratas, se eu sou grato. A vida é como um espelho: se você sorri para o espelho, ele sorri de volta. A atitude que eu tome perante a vida é a mesma que a vida vai tomar perante mim. "Quem quer ser amado, ame"

Músicas para Tratamentos Espirituais (Sociedade Espírita Ramatis) - 1

Fora da Caridade não há salvação - ESE - Cap 15 - Itens 01 a 05 - Vera Melazo

Indicação de Livro


O livro narra um colóquio despretensioso entre Dr. Inácio Ferreira e Carlos Baccelli. A assunte verte principalmente sobre a vida de Kardec e as chamadas coincidências entre o que aconteceu em sua vida e a vida de Chica Xavier. Vale a pena ler, como sempre muito agradável e um bom aprendizado para entender os designios de Deus para com a humanidade.

Filme Indicação


Um filme muito bem dublado, com o ator Anthony Hopkins representando Saulo de Tarso. Mostra a vida do Apóstolo dos Gentios após deixar de se chamar Paulo de Tarso. O filme ainda relata a convivência dos apóstolos do Cristo após a sua morte, entre a perseguição dos romanos e judeus ortodoxos, os conceitos que todos tinham da Lei Mosaica. Como divulgar o cristianismo?
Você pode pegar o filme em uma locadora ou assistir no youtube onde encontrei o filme também disponível em 19 partes.

Se tiveres aceitação - Uma nova visão

Neste natal dê livros espiritas como presente









Alguns livros que recomendamos:

LEGENDAR VIDEOS DO BLOG

Tendo em vista a grande visitação de nossos videos nos USA, resolvemos divulgar nossos videos a partir de 2012 em todas as linguas através de LEGENDAS.
Convido a você que saiba outra lingua que não seja o portugues para ser um colaborador em nosso blog. Já temos a ferramenta disponível no site http://www.dotsub.com onde poderá ser feito as legendas nos videos que serão fracionados em no máximo de 15 minutos.
Aguardo seu contato colocando no titulo LEGENDA DE VIDEO.
abraços cordiais

Honrai Pai e Mãe - ESE - Cap. 14 - Itens 1 a 8 - Maria Inez Baccelli

Noticias de RAUL TEIXEIRA nos USA - 23.11.11




Amigos,
Saudações.
Hoje o dia foi muito especial.
Logo cedo, quando o Jorge e eu chegamos ao Hospital, o Dr. Cláudio
nos recebeu com boas novas: o Raul estava mexendo o pé direito, o que
não tinha acontecido ainda.
Chegamos ao quarto e ele estava tomando o seu café da manhã já na
cadeira de rodas, vestido com as roupas novas e com os tênis nos pés.
Hoje ele iria testar um exercício para as pernas. Pra sentir o
equilíbrio do corpo e a distribuição do seu peso sobre as duas pernas.
Rimos muito juntos qdo ele nos fez saber de maneira engraçada, que
deixamos o computador do Julinho ligado tocando Andrea Bocelli a noite
toda... Ele mantém o senso de humor delicioso de sempre; e o Jorge,
com o seu jeito alegre, nos fez divertir bastante com esse episódio
que, devo assumir, foi minha culpa pq pensei que qdo as músicas
acabassem, o cd pararia de tocar (conforme acontece no meu
computador). Mas é claro que o Raul deu seu jeito: chamou a enfermeira
que desligou o bendito som para ele.
Mais tarde chegaram a Dra. Silvia e o Dr. Claudio, e pouco depois a
fisioterapeuta e um assistente para levar o Raul à sala de ginástica a
fim de que ele ensaiasse alguns passos. Mas qual não foi a nossa
surpresa qdo o Raul sendo colocado de pé, nas barras paralelas e
recebendo as devidas instruções, viu-se apoiado pela fisioterapeuta e
caminhou com segurança. Fez uma segunda volta com menos apoio da
profissional e os médicos ficaram tão impressionados que resolveram
levá-lo para caminhar fora das barras e, para nossa emoção, e espanto
de todos, ele caminhou por uns 60 metros até o seu quarto sem se
cansar, querendo repetir imediatamente a dose, sendo impedido pelo Dr.
Claudio que alertou que é preciso não exagerar.
Não sei descrever a emoção e a alegria... Os médicos declararam que
"em 40 anos de profissão, nunca viram uma reabilitação se dar assim.
Que é mesmo fruto das orações de todos."

O Raul tem recebido os passes todos os dias e tem tido boas noites de sono.

Nós agradecemos a Jesus a possibilidade deste testemunho, pelo que,
rogamos a Ele que derrame muitas bençãos na vida de todos que têm
orado pelo reestabelecimento do nosso Raul.
Por favor, mande também para o Divaldo.
Abraços,

Rômulo


Sent from my iPhone.
Please ignore small typing error.

Enviado via celular.
Por favor ignore pequenos erros de digitação.

A morte - Humor de Nilton Pi

21.11.11 - Que vossa m.e. não saiba o que faz vossa m.d, -ESE - Cap. 13 - Itens 17 a 20 - Cheila

Noticias de RAUL TEIXEIRA nos USA

Companheiros do Brasil,

É compreensível a preocupação de todos vocês com relação à saúde do Raul. Felizmente temos notícias de que o estado dele é estável, mas que até ontem à noite conversava com dificuldades e tinha todo o lado direito paralizado devido ao derrame.

Recebemos a informação do USSC - United States Spiritist Council (Conselho Espírita dos Estados Unidos) de que os médicos o liberariam em 72 horas para voltar ao Brasil, para perto de seus familiares. Todas as palestras agendadas para os EUA foram já canceladas e o USSC pede que as pessoas não tentem visitar o Raul aqui no hospital nem tentar fazer contato com os que estão responsáveis em acompanhá-los.
A oração de todos poderá ser uma boa iniciativa, mas lembrem-se que há um ser humano requerendo cuidados especiais e não seria útil ficarmos buscando especular sobre o assunto e criar energias, que não seriam úteis, em torno do assunto.

Fiquem na paz,

Beto Cabral

RAUL TEIXEIRA sofre AVC nos USA


JOSÉ RAUL TEIXEIRA - BOLETIM - Dia 16.11.11 as 12:57 horas, em Nova York, 15:57 daqui. -

Prezados amigos: José Raul Teixeira permanece em o estado de saúde inalterado. Os médicos informam que ele está incapacitado, por enquanto, de mover boa parte do seu corpo, não fala e nem consegue até mesmo realizar algumas operações simples, como reconhecer números ou letras.

O problema se complicou em razão da demora do atendimento médico, o que não se constitui em culpa ou displicência de ninguém.

O que ocorreu foi o seguinte: Ele viajava em vôo noturno, estava imóvel e ninguém poderia perceber se algo anormal tivesse acontecendo com ele, achando sempre que poderia estar dormindo, como outros passageiros.

Depois que o avião pousou todos os passageiros desceram e, como é natural num caso deste, ele permaneceu imóvel na poltrona, o que chamou a atenção dos comissários que tentaram acordá-lo, obviamente achando que ele estivesse dormindo. Foi exatamente aí que perceberam que ele estava necessitando de atendimento médico, quando resolveram chamar uma ambulância urgentemente.

Foi aí, finalmente, que conseguiram levá-lo ao hospital. Presumem os médicos que, entre o momento do AVC e a entrada dele no hospital, passaram-se de 5 a 6 horas, o que num caso deste é um problema seríssimo. Os médicos não podem garantir nada, sobre o que poderá ocorrer, porque tudo é muito complicado. Está impossível ele sair do hospital agora e ser embarcado para o Rio Janeiro, dada a gravidade do caso. Continuamos a apelar pelas preces e vibrações de todos os amigos.

OBSERVAÇÃO: Os amigos espíritas de Nova York apelam para que as pessoas parem de telefonar e mandar e-mails a todo instante, porque eles não estão dando conta de ter que responder a tanta gente, haja vista que estão todos também, como nós, preocupados e angustiados diante da situação, correndo para todos os lados em busca do melhor atendimento ao nosso querido amigo. Qualquer fato novo será informado.

Frase da Semana

"Sempre haverá uma caneta para escrever o futuro, mas nunca haverá uma borracha para apagar o passado"

ou caso prefira:
"Você não pode mudar o passado, mas pode começar agora e favor um novo final" - Chico Xavier

PAI, COMEÇA O COMEÇO!”

Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - “Pai, começa o começo!”.
O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos.
Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.
Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas cascas duras que encontro pelo caminho.
Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas
de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.
Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis......
Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do
meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.
Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:
“Pai, começa o começo!”. Ele não só “começará o começo”, mas resolverá toda a situação para você.
Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano.
Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: “Pai, começa o começo!”

Aprenda a ter um Enfarto

APRENDA A TER UM INFARTO! É muito simples!

VAMOS INFARTAR!COM UM POUCO DE ESFORÇO CONSEGUIREMOS!

SERÁ QUE VOCÊ QUER TER UM INFARTO? DOZE CONSELHOS PARA TER UM INFARTO FELIZ !!!

Dr. Ernesto Artur - Cardiologista

Quando publiquei estes conselhos 'amigos-da-onça' em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta, pois muitos estavam adotando esse tipo de vida inconscientemente.

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo.

As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes..

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. (e ferro , enferruja!!. .rs)

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado.. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.

Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

Duvido que você não tenha um belo infarto se seguir os conselhos acima!!!

IMPORTANTE:

OS ATAQUES DE CORAÇÃO

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos..
Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo. Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, não se levantaram... Mas a dor no peito, pode acordá-lo dum sono profundo.

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (192, 193 ou 190) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.. NÃO SE DEITE !!!!

2o Congresso Holandês de Medicina e Espiritualidade

Web Rádio Fraternidade transmite ao vivo, 2o Congresso Holandês de Medicina e Espiritualidade com a participação de médicos brasileiros
A Web Rádio Fraternidade transmite ao vivo no dia 5 de novembro (sábado), a partir das 6h30 da manhã (horário de Brasília), direto de Amsterdam, na Holanda o 2ª Congresso de Medicina e Espiritualidade.
O evento organizado pelo Conselho Espírita Holandês (NRSP) em parceria com a Aliança Médico-Espírita Internacional terá a presença dos médicos brasileiros Roberto Lucio Vieira de Souza, Sergio Luis Lopes da Silva e Carlos Roberto de Souza que abordarão os seguintes temas à luz do Espiritismo: 1. Atividades Diárias em um Hospital Psiquiátrico Espírita; 2. Depressão, Transtorno Bipolar e Distúrbios Espirituais; 3. Demência, Alzheimer e Espiritualidade; 4. Mediunidade em Crianças 5. Aspectos Espirituais dos Transplantes 6. Vida: o Bem Mais precioso do Ser Humano.

Temas & Oradores

Dr. ROBERTO LUCIO VIEIRA DE SOUZA
1. Atividades Diárias em um Hospital Psiquiátrico Espírita
2. Depressão, Transtorno Bipolar e Distúrbios Espirituais

Dr. SERGIO LOPES
1. Demência, Alzheimer e Espiritualidade
2. Mediunidade em Crianças

Dr. CARLOS ROBERTO DE SOUZA
1. Aspectos Espirituais dos Transplantes
2. Vida: o Bem Mais precioso do Ser Humano

Informações: http://www.ameinternational.org/holanda/


TOME NOTA:
2o Congresso Holandês de Medicina e Espiritualidade
Dia: 05/11/11 (sábado)
Horário: 6h30 (Brasília) – 9h30 (Holanda)
TRANSMISSÃO AO VIVO: www.radiofraternidade.com.br

Loja de Maridos

LOJA DE MARIDO

Foi inaugurada em New York , The Husband Store, uma nova e incrível loja, onde as damas vão escolher um marido.

Na entrada, as clientes recebem instruções de como a loja funciona:

Você pode visitar a loja APENAS UMA VEZ!

São seis andares e os atributos dos maridos à venda melhoram à medida que você sobe os andares.
Mas há uma restrição: pode comprar o marido de sua escolha em um andar ou subir mais um.
MAS NÃO PODE DESCER, a não ser para sair da loja, diretamente para a rua.

Assim, uma dama foi até a loja para escolher um marido.

No primeiro andar, um cartaz na porta:
Andar 1 - Aqui todos os homens têm bons empregos.

Não se contentando, subiu mais um andar...

No segundo andar, o cartaz dizia:
Andar 2 - Aqui os homens têm bons empregos e gostam de crianças.

No terceiro andar, o aviso dizia:
Andar 3 - Aqui os homens têm ótimos empregos, gostam de crianças e são todos bonitões.
“Uau!”, ela disse, mas foi tentada e subiu mais um andar.

No andar seguinte, o aviso:
Andar 4 - Aqui os homens têm ótimos empregos, gostam de crianças, são bonitos e gostam de ajudar nos trabalhos domésticos.
“Ai, meu Deus”, disse a mulher, mas continuou subindo.

No andar seguinte, o aviso:
Andar 5 - Aqui os homens têm ótimos empregos, gostam de crianças, são bonitões, gostam de ajudar nos trabalhos domésticos, e ainda são extremamente românticos.

Ela insistiu, subiu até o 6º andar e encontrou o seguinte aviso:

Andar 6 - Você é a visitante número 31.456.012 neste andar.
Não existem homens à venda aqui.
Este andar existe apenas para provar que as mulheres são impossíveis de agradar.

Obrigado por visitar a Loja de Maridos.


LOJA DE ESPOSAS
Posteriormente, abriu uma loja do outro lado da rua, a Loja de Esposas, também com seis andares e idêntico regulamento para os compradores masculinos.

No 1º andar, mulheres que adoram fazer sexo.

No 2º andar, mulheres que a doram fazer sexo e são muito bonitas.

Os andares 3, 4, 5 e 6 nunca foram visitados.

Ô raça pra se contentar com tão pouco!

Graviola Cura Cancer

Cap. 13 - Que a vossa mão esquerda não saiba o que dá a vossa mão direita - ESE – Itens 01 a 06 - Danilo Biasi

Exposição Doutrinaria com Carlos Baccelli

Dia 31 (segunda feira) ás 7:00 horas teremos o prazer de receber o Médium Carlos Baccelli em nossa casa de consolo situada á Rua Angelo Zoocooli esquina com Rua Dimas Moreira de Sá no Bairro Custódio Pereira em Uberlândia-MG. Você é nosso convidado, estamos lhe aguardando.
Video: Lançamento do livro "Chico Xavier - O médium dos pés descalços"

ESCOLHA NA BARRA DE FERRAMENTAS ACIMA A FORMA DE VER O BLOG

ESCOLHA NA BARRA DE FERRAMENTAS ACIMA A FORMA DE VER O BLOG

Basta clicar em:

Flipcard
* Classic
* Flipcard
* Magazine
* Mosaic
* Sidebar
* Snapshot
* Timeslide

O BOM HUMOR - Max Gehringer

Com bom humor, o difícil fica mais fácil. Além do que, ser mau-humorado dá um trabalho...

Como muitos leitores aí, eu também me sinto parte de um dos grupos minoritários mais desamparados do mercado de trabalho brasileiro: o dos bem-humorados. Somos minoria mesmo. Não há legislação específica que nos proteja, estamos carentes de um código de defesa do bom humor, e nem sequer temos uma ONG que nos represente. Comecei a perceber essa discriminação lá pela minha 30ª entrevista de emprego, ao notar que os entrevistadores nunca me diziam: "Descreva uma situação que você resolveu usando o bom humor". Ao contrário, eles faziam aquela cara carrancuda e me perguntavam como eu reagia sob pressão, quantas pessoas já havia despedido pessoalmente e outros detalhes amargos do gênero.
Como ocorre com todas as minorias, os bem-humorados acabaram por se transformar em vítimas indefesas de uma conspiração em larga escala para desestabilizá-los profissionalmente. Mas, a bem da verdade, eu reconheço que os bem-humorados têm lá sua parcela de culpa nisso porque insistem em fazer o possível para irritar o próximo. Como chegar ao trabalho com aquele gestual provocativo (sorrisos e tentativas de abraços são manifestações recorrentes), atitudes que ainda são pioradas pelo uso contumaz de palavras ofensivas (tipo ''bom dia").
A risada libera endorfina, substância analgésica que também desacelera o coração e traz uma enorme sensação de bem-estar. O que você está esperando para dar uma gargalhada?
O restante dos funcionários não entende, com toda razão, como alguém consegue repetir esse absurdo. Bom dia, quando O dia, obviamente, não vai ser bom?! A coisa já começa de manhã cedo, no trânsito (e suas duas condições possíveis: parado e parando). Só que, às vezes, o inesperado acontece: no meio da confusão, um condutor olha para seu vizinho de engarrafamento e sorri. E qualquer pessoa normal sabe o que isso significa. Cuidado! Numa fração de segundo, os vidros são fechados e as portas travadas. Por quê? Porque, do jeito que a coisa anda, quem vai para o trabalho já entra no carro antevendo a possibilidade de um assalto, mas não a de um sorriso.
Já me perguntaram por que, então, contrariando a lógica, os funcionários bem-humorados insistem em sua cruzada inglória. E a resposta é muito simples: porque nós somos, sobretudo, preguiçosos. Já percebemos que viver mal-humorado dá muito mais trabalho.
• Empresas x Bom Humor
Empresas são apenas números impessoais de CNPJ. Acontece que elas são habitadas por seres humanos, que vêm e que vão (ultimamente, com a crise, mais vão do que vêm). E seres humanos, sim, podem ser bem ou mal-humorados. O tal ambiente interno de uma empresa é simplesmente o resultado de algo chamado "o exemplo que vem do alto". E o funcionamento é de uma lógica cartesiana: em empresas que confundem seriedade com cara fechada, rir é pedir para ser punido. Daí a pergunta: é possível ir contra o sistema, ser bem-humorado e, apesar disso, progredir na carreira? Depois de passar por várias empresas, e apesar de alguns dissabores, continuo achando que a resposta é "sim".
Minha vivência me ensinou algumas coisinhas importantes. A principal delas é que, com bom humor, o difícil fica mais fácil. E aqui vai um exemplo prático: suponha que você, leitor, tenha um cargo importante em sua empresa (se você tem mesmo, então não suponha). Você tem uma sala grande, decorada com quadros expressionistas na parede, e todos aqueles instrumentos cheios de rococós, que nem sabe direito para que servem, ornamentando a sua mesa.
E um dia, sob essa mesma mesa, descobre, para sua absoluta surpresa, uma cueca. Há? Uma cueca, dentro de sua inexpugnável fortaleza?
Pois é, pode acontecer. E aconteceu comigo, quando eu era presidente da Pepsi-Cola Engarrafadora. Pense bem: o que você faria numa situação dessas? Sua sacrossanta sala foi invadida e sabe-se lá o que ocorreu dentro dela na calada da noite! Você mudaria a fechadura da porta? Trocaria a senha do micro? Instauraria um inquérito? Como eu não sabia bem o que fazer, chamei nosso VP de RH, o Román Santini, e mostrei-lhe a indumentária. E ele sabiamente e argentinamente, disse: "Não é minha. Eu só uso cueca 'sambacacion'". Como também não era minha, começamos a pensar em como tratar o problema. A solução foi escrever este memorando, aqui reproduzido integralmente:
De: Presidência
Para: Todos os funcionários
Apareceu do nada, num recôndito de minha sala, uma cueca de cor branca, de grife. Ao constatar que a mesma não era de minha propriedade, procurei o senhor vice-presidente de RH (para obter algum aconselhamento, não porque suspeitasse dele). Disse-me o ilustre VP, do alto de seus 30 anos de vida profissional, que certas coisas se devem jogar no lixo e esquecer, porque encontrar a explicação pode ser muito pior. Mas prontificou-se a pensar em algo criativo que nos levasse ao usuário da cueca. Só que o problema mostrou-se mais complicado do que parecia, devido às seguintes circunstâncias:
1 . O dono da cueca poderia ter alguma dificuldade para explicar como é que a tal peça de vestuário foi parar em minha sala.

2 . Uma pesquisa de flagrante (em que cada um dos funcionários do sexo masculino fosse convidado a mostrar a respectiva cueca para ver se o modelo combinava) poderia gerar constrangimentos desnecessários.
3 . Se aparecesse mais de um pretenso proprietário reclamando a posse da cueca, não haveria como decidir qual deles seria o legítimo dono.

4 . Poderíamos pensar em fazer um teste de laboratório - tipo assim o DNA da cueca -, mas isso custaria caro e estamos tentando evitar incorrrer em gastos supérfluos.

5 . Não sendo identificado o legítimo dono, uma hipótese seria vender a cueca pela melhor oferta, como fizemos com os carros e os celulares. Aí, o problema seria determinar o valor de mercado de uma cueca usada. Além disso, estaríamos vendendo um bem que não consta nos ativos da empresa, o que é contra as melhores práticas contábeis e nos daria problemas com a auditoria.

6 . Pensou-se que a cueca poderia ser sobra de algum concurso (um brinde que não foi reclamado pelo vencedor). Afinal, se damos camisetas e bonés, por que iríamos discriminar uma pobre cueca? Mas nada consta em nossos registros, embora o pessoal de marketing tenha achado a idéia bastante razoável para uma futura campanha promocional.
Assim sendo, tomou-se a decisão de deixar a cueca pendurada no quadro de avisos, imaginando que o dono, ou alguém que aprecie o modelito, possa levá-la embora sem mais explicações. Assim, o problema desaparecerá da mesma maneira que apareceu, e não se fala mais nisso.
Dois dias depois, a cueca havia sumido, sem que precisássemos tomar nenhuma atitude drástica. Melhor ainda, conseguimos gerar algo útil e prático: dali em diante, quando surgia algum problema complicado, alguém já recomendava: "Pendura a cueca no quadro". Traduzindo: vamos discutir o problema abertamennte, com bom humor, e a chance de resolvê-lo será muito maior. Aproveitando essa historinha, que muita gente não vai acreditar que seja verdadeira, mas é, eu queria contar outras três experiências pessoais sobre as vantagens da administração pelo bom humor.
• Lição nº 1 - Não basta ser diferente, é preciso ser eficiente
No começo da década de 80, eu trabalhei na Etti, então a segunda maior empresa de conservas do Brasil. Na época, a Etti havia sido recém-adquirida pelo Grupo Fenícia Ao assumir a Etti, os novos donos encontraram um clima razoavelmente ameno e descontraído, herança da administração anterior, mas não condizente com a seriedade com que o Grupo Fenícia geria seus negócios. Uma das novidades foram as Normas, com N maiúsculo. Havia Norma para tudo, algumas até engraçadas, como a que rezava que a empresa só reembolsaria despesa de táxi se o funcionário estivesse carregando uma mala. Daí, algumas áreas tiveram de comprar malas, que seus funcionários carregavam, vazias, só para poder solicitar o reembolso. Outra Norma, essa verbal, mas tão assustadora quanto as escritas, ordenava que qualquer empregado deveria parar imediatamente o que estivesse fazendo, independentemente da importância e do prazo da tarefa, se um auditor aparecesse. E os auditores apareciam mesmo, sem avisar, e ficavam horas fazendo perguntas. Foi a única empresa em que trabalhei em que a fiscalização parecia ser mais importante que a operação.
Mas aos poucos o pessoal, por conveniência ou por falta de opção, foi se enquadrando. Isso até o dia em que um novo gerente de sistemas foi contratado, o Mané Carmona (que atualmente é gerente-geral da Visionner do Brasil). O Carmona contrariava totalmente o figurino vigente: era exuberante, ria alto, contava piadas e fazia barulho até quando apontava o lápis. E, logo de cara, descobriu que havia uma discriminação no refeitório da empresa: os diretores comiam salada de frutas de sobremesa, enquanto os demais funcionários tinham direito a apenas uma tigelinha de gelatina. E aí o Carmona lançou a campanha "Sobremesa ampla, geral e irrestrita", com inflamados discursos no refeitório, às vistas da constrangida diretoria.
Claro que o Carmona foi chamado a se explicar, claro que recebeu a recomendação de se enquadrar, claro que foi ameaçado de degola. Havia até um bolão no escritório para ver quem acertava quanto tempo ele iria durar. Mas, para surpresa geral, as semanas e os meses foram se passando, e nada. E o Carmona endoidando cada vez mais. Ele só sairia, dois anos depois, por vontade própria. Por quê? Porque o Carmona entendia uma barbaridade de sistemas, numa época em que informática era uma tremenda caixa-preta. E a diretoria enxergava o óbvio: os resultados que a área de sistemas trazia eram ótimos. A conclusão é que em empresas com ambiente mal-humorado quem é percebido como substituível está sempre na marca do pênalti. Portanto, não basta ser diferente, é preciso ser eficiente.
• Lição nº 2 - Clima vem de cima
Da Etti eu fui para a Elma Chips, em 1984. Na época, a Elma Chips ainda era uma empresa de porte médio, tentando encontrar as brechas certas no mercado, e seus resultados não eram lá essas coisas. Mas o ambiente interno era bom, o mínimo que se poderia esperar de uma empresa que tinha um sorriso em seu logotipo. A grande virada que a Elma Chips deu (ela cresceria numa média de quase 20% ao ano entre 1985 e 1997) deveu-se à chegada de um novo presidente, Norberto Sommerfeld, que hoje é um feliz consultor eventual. Fortemente voltado para resultados e dono de um estilo metódico-ortodoxo, fruto de sua educação chilenoalemã, Norberto deu, logo de início, a impressão de que implantaria um modelo linha-dura na empresa. Mas era só impressão. Ele logo percebeu que tinha uma equipe de diretores bem-humorados até demais e proporcionou a eles as duas coisas que fizeram a Elma Chips decolar de vez: liberdade e proteção. A liberdade fez com que a empresa fosse pioneira (em 1986) em algo que muitas outras, ainda hoje, anunciam como novidade: funcionários representando peças teatrais escritas por eles mesmos, criticando as mazelas internas. Mas o diferencial da Elma Chips estava nos atores: eram os próprios diretores e gerentes que se caracterizavam e faziam piadas sobre si mesmos. A platéia era formada por vendedores, que podiam rir à vontade de seus chefes (se alguém perguntar "Mas isso não diminuía o necessário respeito hierárquico?", a resposta é "Ao contrário, aumentava").
Em 1990, o passo definitivo foi dado numa convenção em Barra Bonita, no interior de São Paulo. Eu escrevi uma pecinha teatral em que o CEO americano vinha ao Brasil visitar um ponto-de-venda (coisa comum em multinacionais), só que o local, um boteco, estava em pandarecos: produto vencido ou mal-arrumado, itens faltando, exibidor caindo aos pedaços. No palco, colocaríamos numa fila, em ordem hierárquica, o vendedor, o supervisor, o gerente, o diretor e o presidente. Aí, o CEO fazia uma pergunta ao presidente, que a repetia para o diretor, e assim por diante, até chegar ao vendedor. E o vendedor sempre dava a resposta correta, mas que nunca era a mais adequada para chegar aos ouvidos de um CEO. Daí, a resposta voltava pela fila e ia sendo convenientemente mudada, com cada um tentando tirar o seu da reta. Quando o presidente dava a resposta final ao CEO, o que era uma desgraça já havia se transformado em uma fantástica oportunidade (exatamente como funcionam as apresentações em grandes empresas). Escolhidos os atores, nós precisávamos de alguém para fazer o papel do presidente. E quem se prontificou a representá-lo? Ele mesmo, o Norberto. Exagerando em seus tiques e em seu sotaque, ele deu mais que uma inesquecível performance teatral, deu um exemplo de solidariedade. Fizemos até um "Oscar" para ele, que agradeceu aos prantos e dedicou à sua Mutti, dona Gerda. Depois daquilo, ninguém mais teria desculpas para nada. Nos anos seguintes, os resultados explodiriam e o bom humor viraria a marca registrada da empresa.
Ah, eu ia esquecendo ... nós tínhamos também um jornal underground na Elma Chips, que criticava as baboseiras internas. Chamava-se Torre de Papel, e seu alvo preferencial eram as mancadas da diretoria. O jornal durou anos (e foi a semente que deu origem à Comédia Corporativa, publicada pela revista Exame). E os efeitos eram terapêuticos: o jornal mostrava o lado ridículo do que chamamos postura executiva. E aí, rindo de nós mesmos, eliminávamos as tensões e acertávamos o rumo. O Norberto, pragmaticamente, sempre se recusou a admitir a existência do jornal. Por isso, sua cópia era enviada à esposa dele, a Lygia, que diligentemente a "esquecia" na cabeceira da cama.
O clima vem de cima - e não é preciso ser um humorista para criar um ambiente de bom humor. O Norberto não era, apenas entendeu que, bem-humorados, seus funcionários poderiam gerar resultados muito acima do esperado. A Elma Chips entrou nas primeiras cinco edições do Guia EXAME - As 100 Melhores Empresas para Você Trabalhar. E o único quesito em que não tirava a nota máxima era - prestem atenção! - "salários e benefícios". Ela pagava apenas a média do mercado, mas mesmo assim seu turnover era baixíssimo. O ambiente interno leve e solto mais que compensava os 10% ou 20% que o mercado recomendava pagar para "reter os prezados colaboradores".
• Lição nº 3 - Não há desculpa para o mau humor
Da Elma Chips eu fui para a PepsiCola, num tremendo rabo de foguete (as duas empresas pertenciam ao grupo PepsiCo). A história que vou contar a seguir é mais ou menos da mesma época daquela da cueca, que relatei no início do texto. Em dezembro de 1994, a Pepsi-Cola havia embarcado em outra de suas monumentais aventuras no Brasil: a associação com um megafraqueado, a Baesa (Buenos Aires Embotelladora S.A.), que resultaria na criação da Pepsi-Cola Engarrafadora. E a meta da nova empresa era ambiciosa: triplicar o market share em apenas 18 meses. Para isso, seria necessário um investimento colossal em fábricas, frota e equipamentos, o que foi feito, já que, pelo menos no início, dinheiro não era problema.
O plano parecia perfeitamente factível, mas houve apenas um pequeno inconveniente: não deu certo. Meros dois anos depois, a Pepsi-Cola Engarrafadora estava agonizando. Devendo 400 milhões de dólares a 14 bancos privados, e com prejuízo operacional de 1 milhão de dólares por dia, bastava que um dos credores mandasse ao cartório uma conta de luz vencida e a empresa quebraria. Foi aí que a PepsiCo americana teve a idéia de me nomear presidente da empresa. "Nomear" é bem o termo, porque obviamente eu preferia ficar na Elma Chips, e isso já eliminava a etapa do "convite". E eu fui. O que, exatamente, se deveria fazer numa situação daquelas? Dá para ser bem-humorado em uma empresa que corre o risco de não ver o sol nascer na manhã seguinte? Então, eu resolvi começar minha gestão fazendo algo pouco usual: contar a verdade. Antes que começassem as especulações sobre o que iria acontecer, reuni todos os funcionários no almoxarifado, subi num caixote e mostrei os números nus e crus da empresa. E aquela vermelhidão no balanço quase fez o pessoal cair de costas porque ninguém desconfiava que a situação era tão séria. Além disso, eu deixei claro o que a PepsiCo me havia pedido: tentar manter a empresa respirando até que surgisse um eventual interessado em comprá-la. Mas, como isso era apenas uma possibilidade, sugeri aos funcionários que se tivessem a chance de sair que saíssem mesmo. Não havia nenhuma promessa quanto ao futuro que eu poderia fazer naquele instante.
O resultado prático dessa reunião pode ser resumido em um único dado: na maior e mais problemática das fábricas, a de Jundiaí, SP, houve oito greves nos 12 meses anteriores. Depois, durante o ano e pouco que passei na Pepsi-Cola, não tivemos mais nenhuma. Funcionários são assim mesmo, acabam colaborando com quem lhes diz a verdade. Até aí, tudo bem, sinceridade sempre ajuda, mas ... dá para ter bom humor numa situação caótica dessas? Dá. Preocupado com a onda de boatos e com as notícias fatalistas que não paravam de circular pela empresa, eu criei um impressinho chamado Apep, "Autorização para entrar em Pânico". O funcionário o preenchia dando as razões pelas quais achava que estava à beira de um ataque de nervos e o mandava a mim. Aí, eu o chamava e explicava a real situação. No pé do impresso, havia dois quadrinhos: "Sim" e "Não", que eu e o funcionário preenchíamos de comum acordo após a conversa. O quadrinho do "Não" significava voltar ao trabalho sem mais chiliques e o quadrinho do "Sim" autorizava o funcionário a ter seu momento de desespero. Para esses casos, eu usava a sala de reuniões que ficava anexa à sala da presidência (e que raramente era usada, porque eu não fazia reuniões). O funcionário ia lá, dava uma desabafada (chutando o cesto de lixo, por exemplo) e saía um pouquinho mais aliviado. Quase todos os problemas eram teóricos, tipo "Como vou pagar o aluguei se a empresa falir?" O que as pessoas queriam mesmo era conversar, ouvir uma palavra de apoio e, por incrível que pareça, rir. Quase sempre, quem me procurava acabava por me contar uma piada e no fim da conversa nós ríamos juntos.
As perguntas que os funcionários me faziam (e as respostas que eu dava) tinham ainda uma função prática: eu as publicava no Jornal da Situação, que era pendurado nos quadros de avisos. No caso, a palavra "situação" tinha um duplo sentido: o de "a pura verdade" e o de "antioposição".Redigido num tom informal, o jornal eliminava a boataria, porque as notícias circulavam antes que os boatos pudessem surgir. O Jornal da Situação acabou servindo de fonte de notícias para a imprensa porque alguns funcionários mandavam o dito-cujo por fax às redações de jornais (e nunca foram punidos por isso). A imprensa batia duro na gente, porque a situação era realmente crítica, mas, pelo menos, o que saía publicado era verdade. Até que no fim de 1997, a Brahma (hoje AmBev) comprou a Pepsi-Cola Engarrafadora e pôs fim a um ano de sacrifícios, cortes e economias forçadas. Então, algo incrível aconteceu: pelos anos seguintes, os ex-funcionários continuaram a se encontrar de vez em quando numa churrascaria da cidade, para relembrar histórias "daquele tempo", porque ficou a percepção geral - e errada - de que ele tinha sido bom. Bom não foi, mas não deixou de ser divertido. E, na minha avaliação, foi esse bom humor que deu à PepsiCola a sobrevida que ela precisava.
Não há desculpa para o mau humor. Gente quer ser tratada como gente. Além da necessária sinceridade, há o tato de que se pode dar uma notícia ruim de duas maneiras: ou criando um clima de ansiedade, ou amenizando-a e humanizando-a. E a opção escolhida ajuda a definir o ambiente interno e reflete diretamente nos resultados. No fundo, não existem funcionários mal-intencionados nas empresas, há apenas funcionários mal informados, que, por isso mesmo, criam suas próprias informações e às vezes acabam instaurando o caos (e o mau humor) pelos corredores.
Finalmente, uma regra e uma dica para quem adota a filosofia do bom humor: a regra para ser bem-humorado no trabalho é a capacidade de rir de si mesmo. Quem se diverte com as próprias mancadas não sofre com o escárnio alheio. Ao contrário, se diverte com ele. A dica: conviver com gente mal-humorada não é fácil, mas, muito mais difícil é conviver com os falsos bem-humorados. Esses, sim, são perigosos, porque usam o bom humor agressivamente, como instrumento de humilhação e opressão. E é fácil identificá-los, porque eles querem tripudiar, mas não aceitam o troco. E mudam rapidamente de humor quando a própria piada se volta contra eles. Depois que a gente aprende a ignorar o falso bem-humorado, o resto é simples. Na vida corporativa, tudo tem um preço e nada vem de graça. O que não quer dizer que tudo deva vir sem graça.
Sobre o autor
Max Gehringer é consultor, escritor, palestrante e bem-humorado de carteirinha.

BENEFÍCIOS e DIREITOS

Palavra de Médico:
Vocês sabiam que, qualquer pessoa que sofra de paralisia, câncer, lepra, AIDS e uma série de outras doenças incapacitantes seja total ou parcialmente, tem direito a isenções de impostos, taxas, desconto no preço para compra de carros adaptados, passe livre em metrô e transporte coletivo, remédios gratuitos, etc.??
Pois eles têm! Alguém (o nome foi eliminado propositalmente) descobriu há pouco tempo, que estava com câncer de mama, começou a fazer pesquisas sobre tratamentos e descobriu um livro, escrito por uma advogada que também teve câncer de mama, sobre todos os direitos que essas pessoas têm e ninguém divulga.

Entre os direitos que podem ser requeridos estão:

-Aposentadoria integral (mesmo sem contar com o tempo necessário de contribuição ao INSS);
-Isenções de IR; CPMF; Contribuição Previdenciária; etc.
-Se houver deficiência física: isenção de IPI; ICMS; IOF e IPVA (isenção VITALÍCIA de IPVA) na compra de carro especial, ou adaptado'. O preço do carro, nesses casos, cai em 30%.
-Direito ao saque total de FGTS e fundos PIS ou PASEP
-Direito da quitação de valor financiado (ANTERIOR À DOENÇA, CLARO) para compra de imóvel
-Atendimento médico domiciliar
-Remédios gratuitos; etc...

Para maiores detalhes, vejam o livro: 'Câncer Direito e Cidadania' , de autoria da advogada Antonieta Barbosa, publicado pela Editora ARX.

DIVULGUEM !!!!
Nós nos transformamos naquilo que praticamos com freqüência.
A perfeição, portanto, não é um ato isolado. É um hábito'.

Aristóteles Nelson Antonio Corrêa, médico ginecologista.

O FILMES DOS ESPIRITOS

O LIVRO DOS ESPIRITOS, um dos livros que faz parte das obras básicas da Codificação, pode e deve ser objeto de presente para aquelas pessoas que estão a procura de um caminho para vida, desta forma seja você aquele que vai presentear as pessoas que com as quais convive ou encontra e que estão a procura de uma razão para viver. Este livro pode ser encontrado ao preço médio de R$ 10,00.
Administrador: Lúgero Souzas

O Filme dos Espíritos estreou em 145 salas, em mais de 65 cidades brasileiras. O filme foi produzido pela Mundo Maior Filmes, que pertence as Casas André Luiz, entidade que desenvolve um belíssimo trabalho no Campo da Saúde Mental. Nas Casas André Luiz, aproximadamente 605 assistidos recebem atendimento especializado, na unidade de longa permanência, e aproximadamente 2.000 terapias por mês são realizadas no Ambulatório (http://www.casasandreluiz.org.br/). Parte da renda do filme será revertida para a ampliação das obras das Casas André Luiz.


Indicação de Blog

http://drgustavosouza.blogspot.com/

X Factor Australia - Emmanuel Kelly (LEGENDADO PT)

Feira do Livro em Uberlândia - MG

“PROGRAMAÇÃO DA DIVULGAÇÃO CULTURAL DO LIVRO ESPÍRITA DE uberlândia ”

54º FEIRA DO LIVRO ESPÍRITA


NO PERÍODO DE 01 À 09 DE OUTUBRO

LOCAL: PRAÇA TUBAL VILELA (das 8:00 às 21:00)

Horários já confirmados da programação cultural:



DIA 01/10

9:30 HS
Apresentação da Banda do 36º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército
Sr. Tenente Cel. Marcos André Gueiros Taulois

10:00 HS
Contação de histórias com Divina Maria de Jesus
Livros infantis : Castelo de Açucar, Cuidado Maribondo Zangado e outros


DIA 02/10 - Manhã de Autógrafos

8:00 HS
Livro: “Histórias de ontem,ensinos para sempre”
Autor: Luis Fernando Bandeira de Melo


13:00 HS
Livro Infantil: “ Em Família”- Coleção Gotinhas de Sabedoria
Autora: Nísia Anália


Diversão para as crianças com brincadeiras de pinturas no rosto
Grupo Integrarte

DIA 03/10
Tarde de Autógrafos
Autor: José Alves de Sousa (autor de 18 títulos)


20.00 HS
Apresentação do Coro Espírita Cântico da Paz
Casa Espírita Cecília Arantes
Regente: Cláudia Cecília Pelizer


DIA 04/10
Tarde de Autógrafos
Autora: Anita Godoy (autora de vários títulos)

Noite de Autógrafos
19:00 HS
Autor: Licurgo S. de Lacerda Filho
“ Coleção História da Mediunidade”

20:00 HS
Apresentação Especial do Cantor e Compositor
Sérgio Santos de Uberaba


DIA 05/10
Dia de Autógrafos
Médium e autor de vários livros
José Alves de Sousa Instituição ICAME



DIA 06/10
Tarde de Autógrafos
Lançamento do Livro Infantil: “EM FAMÍLIA”
Coleção Gotinhas de Sabedoria
Autores: Nísia Anália e Hélio de Lima



DIA 07/10
Das 14:00 HS
Divulgação e exposição das Obras Mediúnicas de Yvonne A. Pereira


ÀS 16:00 HS
Expositor: Luiz Bertolucci Junior
do Centro Espírita Obreiros do Bem


Tarde de autógrafos
Autora: Anita Godoy
Último livro: É Preciso Mudar)



19:00 HS
Apresentação Musical
Grupo de Canto Eloá( C. E. Fé e Amor)
Coordenação: Nazareth


DIA 08/10
09:00 HS
Apresentação da Banda Municipal de Uberlândia
Maestro Elias Gomes

09:30 ás 13:00 hs
Manhã de Autógrafos e contação de história
Livro: “Amizade Custa Pouco”
Com a Autora: Gessy Carísio de Paula (Araguarí)
Com dramatização dos personagens do livro



11:00 hs
Apresentação do Grupo de Dança
“Movimentarte”
Centro Educac. Eurípedes Barsanulfo
Coreografia: Guerra dos Meninos

13:00 às 18:00 hs
Tarde de Autógrafos
Lançamento do Livro Infantil: “EM FAMÍLIA”
Com a autora : Nísia Anália
Com o ilustrador: Hélio de Lima
Dramatização do livro-(musical)



20:00 hs
Expositor: Sebastião Vieira
Assunto : -13º Apóstolo
Poema de Maria Dolores



DIA 09/10 - 18:00 hs
Apresentação do coral GEPT
Grupo Espírita Paulo Tarso
Maestro: Mauro Rosa



Horários não confirmados, estará passando vídeos de vários assuntos(palestras,documentários

sobre aborto,vídeos e outros...)

Por favor, pedimos aos nossos amigos divulgação da programação e da feira.

Muito obrigado

Livraria Chico Xavier

A Revolta do Ipê!


Um Ipê Amarelo foi cortado e seu tronco
foi transformado em um poste.
Após o poste ser fincado na rua,
foram instalados os fios da rede elétrica.
Eis que a árvore se rebela contra a maldade
humana e resolve não morrer.
Mas a reação foi pacífica, bela e cheia de amor.
Rebrotou e encheu-se de flores.
Assim é a natureza...vencedora !


Porto Velho - Rondônia - Brasil

Colaboração de: Gustavo Henrique de Souza

Prazer, Pedro!



Prazer, Pedro!

Hoje o post é rápido e sem enrolações! Então, vamos lá!

Pedro era discípulo de Jesus. Andava com Ele pra cima e pra baixo, viu os milagres, viu de tudo um pouco… Era daqueles amigos participativos, que encarou o projeto de Jesus como sendo seu (algo que também deveríamos fazer!). Lá na famosa Santa Ceia, o Pedrão também estava presente! Mas o negócio começa a ficar esquisito quando Jesus afirma que Pedro o negaria 3 vezes naquele dia… acho que Pedro levou uma baita susto!

E o dia foi passando… E Pedro negou uma. Negou duas. Negou três! Disse que não conhecia Jesus! Vai ser traíra lá longe!, você pode estar pensando/julgando. Bem vindo ao clube! Dos que julgam? Não só, querido, mas ao clube dos que julgam e dos que O negam também!



Vamos à parte prática da coisa! Negamos Jesus quando desrespeitamos a vontade dos nossos pais. Quando nos envolvemos com pessoas apenas por diversão. Negamos quando não honramos nossos compromissos com nossos parceiros (as). Quando você sai, fica bêbado e perde a noção das coisas, envergonhando o nome da sua família, você também O nega. Quando não cuidamos bem do nosso corpo, feito por Deus de forma tão perfeita. E quando deixamos o dinheiro governar nossa vida e direcionar nossas decisões. Negamos Jesus quando, mesmo tendo O conhecido um dia, agimos ignorando tal fato. Agimos sem perceber… ou agimos na cara dura mesmo, sabendo muito bem que O estamos negando.

Imagina só! Se Pedro, que era chegado de Jesus, amigo de todo dia, acabou O negando… pensa o que nós também não fazemos, né?! O roteiro é o mesmo. As situações e as falas podem ser diferentes. A atitude, no fundo (talvez nem tão fundo), também é a mesma. Damos uma de Pedro todo santo dia!

“Jesus voltou-se e olhou diretamente para Pedro. Então Pedro se lembrou da palavra que Ele o tinha dito: “Antes que o galo cante hoje, você me negará 3 vezes”. Saindo dali, chorou amargamente.” (Lucas 22:61-62)

É, prazer, meu nome é Pedro.

E pra quem quiser ver, esse vídeo abaixo é super interessante! Como seria se Jesus e seus discípulos tivessem Twitter?

Aconteceu no túmulo de Allan Kardec



Extraído do site:
http://www.oconsolador.com.br/44/humberto_werdine.html

Texto de: HUMBERTO WERDINE
humberto.werdine@chello.at
Viena (Áustria)

Gostaria de narrar a vocês dois fatos muito interessantes, que aconteceram comigo e que se interconectam a respeito do túmulo de Allan Kardec. O primeiro deles se deu há mais de dez anos, quando ainda não morávamos na Europa. Eu sempre tive curiosidade e vontade de visitar o túmulo de Allan Kardec no cemitério de Père-Lachaise. Este cemitério se encontra numa cidade extraodinária, Paris, onde até um cemitério é ponto turístico e está entre seus dez pontos mais visitados. Ali estão depositados os restos mortais de artistas, políticos, escritores, cientistas e poetas. Podemos visitar, por exemplo, os túmulos do pianista Chopin, do escritor de fábulas infantis La Fontaine, do pai da Homeopatia – Hannemann –... Dentre outros.

Na ocasião, convidei um amigo brasileiro, que morava em Paris, para que fosse comigo ao cemitério, já que não falo francês. Ele gostou muito da idéia, pois era um simpatizante do Espiritismo.

Quando chegamos à porta de cemitério, procurei a entrada administrativa, onde perguntamos à atendente como nós poderíamos localizar o túmulo de uma pessoa que morreu no século passado (esta visita se deu em 1994), tendo como nome Hippolyte Léon Denizard Rivail. A atendente, com um largo sorriso, nos respondeu:

– Vocês, então, querem visitar o túmulo de Allan Kardec? Ele é um dos cinco mais visitados do cemitério e também o túmulo que tem mais flores, não há como errar! Vejam a fotografia dele ali na parede.

Olhei para o lado e vi a fotografia que ela mencionara. Realmente mostrava o dólmen com o busto de Allan Kardec com flores em profusão. Neste momento, descobri um fato interessante... Esta fotografia era um cartão postal, vendido nas lojas locais.

Bom, adentramos o cemitério e localizamos o túmulo de Kardec com facilidade, já que era realmente o mais florido e visitado.

Ao chegarmos, me aproximei com respeito e carinho, pois lá estava o que restava do corpo físico de nosso querido codificador. Entrei num momento de profunda oração e meditação...

Quando me dei conta, estava ao meu lado uma senhora com uma jovem, de mais ou menos 15 anos de idade, que andava com certa dificuldade, às vezes fazendo uso de uma muleta. A jovem segurava um buquê de flores belíssimas e ambas se encontravam emocionadas. Elas se ajoelharam, depositaram as flores e ficaram algum tempo em oração. Tipicamente eram católicas, pois seus atos se assemelhavam ao que ocorre no dia de finados no Brasil.

Após suas orações, quando elas acariciavam o busto de Kardec, solicitei ao meu amigo que perguntasse o motivo das flores; se elas eram espíritas; se sabiam quem estava ali enterrado... A senhora então respondeu:

– A minha filha estava com uma doença muito séria nos ossos e os médicos já haviam me informado que não poderiam fazer mais nada por ela, que ela ficaria em cadeiras de rodas, a degeneração óssea seria contínua e ela não viveria mais do que dois anos. Eu não podia aceitar esta tragédia. Como sou católica, procurei o padre da Igreja de Sacré Coeur e, chorando muito, me desabafei com ele. No meu desespero, pedi que ele intercedesse junto a Maria para que curasse minha filha. Ele me disse:

... "Vou sim rezar a Maria e ela vai te atender dentro do merecimento de sua filha. Os caminhos que Deus usa para realizar estes milagres são ainda desconhecidos por nós. Mas já ouvi de alguns fiéis que há um túmulo em Père-Lachaise, que Deus está utilizando para que alguns milagres ocorram. É o túmulo de Allan Kardec, inventor da seita do Espiritismo no século passado. Eu mesmo já fui visitá-lo. Senti ali uma paz diferente, que me reconfortou a alma, mas, também, me senti estranho, pois fiquei pensando por que Deus utilizaria alguém não católico para fazer estes milagres? Ao mesmo tempo, eu mesmo respondi: os desígnios de Deus são insondáveis... Então, minha filha, vá a este túmulo, leve algumas flores e peça a Maria que use aquele servo para que sua filha seja curada".

– Vim imediatamente aqui com minha filha, pedi a Maria para que fizesse este milagre e curasse minha filha. Isto ocorreu há quase dois anos atrás... Vejam vocês agora como minha filha está quase totalmente curada, quando, de acordo com a medicina, ela já deveria estar morta ou totalmente atrofiada numa cadeira de rodas. Quando ela começou a melhorar, fui com ela aos médicos, que ficaram totalmente surpresos e me disseram que eles nunca tinham presenciado nada igual. Para mim, foi um milagre de Maria, que utilizou Allan Kardec para salvar minha filha. Eu não sou espírita, mas reconheço que esta alma está ao lado de Jesus e para mim é um de seus santos. Todo mês, eu e minha filha vimos aqui para depositar estas flores, agradecer e pedir a ele que ajude outras mães em desespero.

Agradecemos o relato e ficamos observando mãe e filha fazerem o sinal da cruz e se retirarem. Fiquei um pouco naquele local e verifiquei que muitos transeuntes, caminhando pela rua principal que passa ao lado do dólmen, paravam, olhavam o túmulo cheio de flores, liam o que estava escrito no dólmen, depositavam também algumas flores e seguiam adiante.

E, naquele dia, fiquei pensando com meus botões... Como são diversos os caminhos que a Espiritualidade Superior utiliza para que o Espiritismo seja redescoberto na França. Será que alguns daqueles transeuntes que depositaram as flores ali ao acaso não voltariam um dia para uma oração mais demorada e, quiçá, se interessar pela Doutrina Espírita? E como duvidar do relato daquela mãe?

Gostaria de ressaltar aqui que a minha posição é de respeito à fé de qualquer pessoa; não posso fazer apologia e dizer que o túmulo de Allan Kardec faz milagres. Seria ilógico. Porém, posso assentir que há algo especial naquele lugar. Eu mesmo senti um reconforto muito grande, uma sensação de aconchego e paz todas as vezes que lá estive... Poderia ser impressão? Talvez sim...

COMENTÁRIO DO ADMINISTRADOR DESTE BLOG : Um guia turístico na cidade de Paris conta que os antigos cemitérios eram ao lado das igrejas. Onde cada familia escolhia ter seu ente querido enterrado junto áqueles mais importantes expoentes como Allan Kardec e outros. Como estes pequenos cemitérios encontravam-se quase repletos foi construído um novo cemitério, porém ninguem queria enterrar seu familiar neste novo local. O Administrador do cemiterio não viu outra solução a não ser remover todos os restos mortais destes expoentes da história como Allan Kardec para o novo cemitério, e assim foi que todos as pessoas começaram a aceitar o novo espaço.

O BRASIL NA VISÃO DOS AMERICANOS ( REPORTAGEM DA TV AMERICANA)


Querido(a) amigo(a do nosso blog, estive fora alguns dias, motivo pelo qual não foi possível atualizar o blog com postagens.
Esta video foi enviado pelo nosso querido amigo Machado, amigo desde os dias de "Tiro de Guerra" em Uberaba-MG. Hoje ele se encontra domiciliado em Porgual e muito tem deste sentimento de patriotismo e amor pela nossa terra chamada Brasil.
Como nosso codificador Alan Kardec disse, que não existem coincidências ou nada é por acaso, estive nestes dias ausente do Brasil, visitando Portugal/Espanha/França. Paises ricos de histórias, como a cidade de Toledo(que significa Pedra) que foi fundada em 182 anos ANTES DE CRISTO tendo sido ao longo dos anos invadida por diversos povos como muçulmanos, romanos e etc, contribuindo com as riquezas de suas culturas.
Em todos os momentos que estive interagindo com pessoas destes Paises, fiz questão de dizer que era Brasileiro, pois se o Brasil ainda tem no exterior imagens negativas que não valem destacar, seguramente está mudando para ter imagens mais positivas. Um Pais de grande Religiosade onde todos os credos convivem de forma harmoniosa e que já está sendo a Patria do Evangelho(Leia Livro: Brasil, Coração do Mundo e Patria do Evanragelho). Outra imagem que o Brasil esta tendo no exterior é de um País que está crescendo e não é uma bolha, exatamente como o conteúdo do video. Amigo(a), acredite que muito temos que ensinar e aprender com todos os povos.
Aprender e respeitar, eis o lema a ser seguido. Respeitar a Diversidade do outro, sem querer que o outro seja igual a nós.

Administrador do Blorg: Lúgero

Ajude a Clinica Jesus de Nazaré - Uberlândia

É uma forma de ajudarmos na manutenção da Clínica que é uma entidade espírita em Uberlândia/MG.
Maiores informações, dúvidas e etc podem ligar para o Mauro Moraes
(34) 3087-1204 / 3234-8712 / 3087-1606 /

Vejam o anexo.. preencham e entre contato (34) 3087-1204 / 3234-8712 / 3087-1606 /) que mandamos alguém buscar.
Ou entregue no ambulatório da Clinica: Rua Benjamin Constant, 722 – Bairro Aparecida – Uberlândia/MG.
Precisamos da sua ajuda

FAÇA SUA DOAÇÃO

O Núcleo Social Jesus de Nazaré, de nome fantasia Clínica de Reabilitação Jesus de Nazaré é uma entidade sem fins lucrativos que atende há mais de vinte anos pessoas socialmente carentes e em duas unidades. A unidade ILPI (Instituição de Longa Permanência de Idosos) tem capacidade para 60 idosos a partir de 60 anos de idade. A unidade de psiquiatria atende portadores de transtornos mentais nas modalidades de CAPS III, ambulatório com oficinas terapêuticas e República Social. Os assistidos recebem atendimento por diversos profissionais, entre eles: médicos, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros.
A Clínica fica localizada no fundo das Chácaras Val Paraíso, em um sítio de 15 hectares, na Rodovia Comunitária Neuza Rezende, km 08 em sede própria.
Com o objetivo de arrecadar recursos para melhor atender os usuários, fizemos um convênio com a CEMIG-Centrais Elétricas de Minas Gerais no qual você pode contribuir doando qualquer valor acima de R$ 5,00 reais, sendo que esse valor vai ser debitado na sua conta de energia. Uma forma mais fácil e confiável para você estar efetuando essa doação.
Caso você tenha interesse em estar doando, favor preencher o termo de autorização para débito na conta de energia (folha em anexo. Após preencher entre contato que mandamos alguém buscar ou entregue no ambulatório da Clinica: Rua Benjamin Constant, 722 – Bairro Aparecida – Uberlândia - ), lembrando que o número de instalação a ser preenchido é aquele número que consta em destaque no lado direito da conta de energia (em amarelo). Além disso, a assinatura e o nome do doador devem ser compatíveis com o nome do responsável pela conta de energia (titular). Contamos com a sua colaboração!



Cap. 40 - Correspondências - Chico Xavier e André Luiz

Indicação de Site

Indicamos com muito carinho o site DIVULGAÇÃO ESPÍRITA que disponibiliza em CD os 6(seis) livros da codificação elaborados por Kardec. Um grande conteúdo, vale a pena conferir.
http://www.divulgacaoespirita.com.br





Cap. 38 - Separações - André Luiz e Chico Xavier

Prof. José Pacheco Ponte - Portugal


Nesta sexta feira tivemos o prazer de receber o referido professor que esteve em nossa casa a convite da "Creche Maria de Nazaré". Na próxima semana estaremos postando o video de sua palestra bem como indicaremos como achar somente o audio. Esteve também neste encontro a Radio Fraternidade que deverá também transmitir este encontro. Prepare-se pois lhe indicaremos como poderá copiar o video ou o audio para o seu computador.

Como Apagar Oleo Queimando na Cozinha

Como apagar fogo em óleo quente.

É bom saber como agir.
Caso você esqueça no fogo a panela ou frigideira com óleo, e esse
pegue fogo, NÃO ENTRE EM PÂNICO.
Siga as instruções abaixo. Repasse aos seus amigos, ensine seus
empregados, mostre aos seus filhos.

1. DESLIGUE O FOGO
2. MOLHE um pano, torça-o, retirando o excesso de água, para que este
NÃO PINGUE.
3. Coloque o pano sobre a panela/frigideira e espere até que esfrie
(não saia mais vapor).
4. NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou a FRIGIDEIRA
5. NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA, pois os respingos carregarão fogo junto e os efeitos são devastadores.

O tempo

Há tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar, e tempo de abster-se de abraçar;
Há tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de jogar fora;
Há tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Há tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Há tempo de adoecer, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
Há tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Há tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar, e tempo de abster-se de abraçar;
Há tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de jogar fora;
Há tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Há tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."




Vamos aproveitar o nosso tempo com sabedoria...
muita paz, luz, energia...

Filme - Homem Aranha 3

O filme oferece uma reflexão entre o bem e o mal. Quando deixamos o mal que ainda existe dentro de nós tomar conta de nossos atos, muitos espiritos fora da carne sintonizados na mesma vibração, acoplam a nós, nos incitando a continuar com atos ignorantes. Achamos que somos nós, mas são influências externas.

Indicaçação de Livro

Livro: Roteiro de Libertação
Por Marco Prisco & Divaldo P. Franco

Ligeira pausa nas suas atividades habituais, reservando-a à observação do estado emocional do homem, oferecer-lhe-á uma visão, embora superficial, do estado que ora se vive na Terra.

Você notará que os indivíduos se agridem: através do olhar duro, das palavras rudes, dos gestos bruscos e dos golpes que desferem nas pugnas diretas.

Também perceberá a agressão mental contínua e sufocante que parte de todo lado.

* * * *

Você constatará o estado mórbido em que transitam as pessoas: mediante a angústia refletida na expressão facial, no verbo pessimista e nas atitudes sem motivação.

Igualmente, sentirá a irradiação deprimente que exteriorizam.

Você consignará a irritabilidade dos indivíduos: no rosto contraído, na conversação sincopada e nos movimentos contínuos, inquietantes.

Da mesma forma, anotará a onda mental agitada em que oscilam.

* * * *

Você descobrirá o egoísmo governando as almas: nos olhos interrogativos e suspeitosos, na comunicação reticenciada e no comportamento desconfiado.

Assim registrará a vibração de tormento íntimo que os tipifica na situação elegida.

Você surpreenderá o vício social dos seres: no semblante alterado, na linguagem perniciosa e nas ações descoordenadas.

Sem dúvida, se dará conta da psicosfera carregada de fluídos deletérios que os perturbam e infelicitam.

* * * *

Ninguém oculta o estado que cultiva.

Mente é força geradora de energia positiva ou negativa.

Cada qual se posiciona na faixa que melhor lhe agrada.

Por mais que se intente dissimular o real comportamento íntimo, este sempre trai o indivíduo, passando a manifestar-se com a intensidade com que a vida interior se expanda.

* * * *

A vida moderna constringe o homem, que se descontrola e, a seu turno, desequilibra a comunidade.

O apóstolo Paulo explicava, com justeza, que "nada há oculto que não seja revelado", como a significar, também, que o corpo e a vida sofrem os impactos que procedem do Espírito.

Viva em coerência com o Evangelho.

Adube a sua alegria com as vibrações de otimismo.

Evite comprometer-se mais.

Se caiu, levante-se e siga adiante.

Se está dependente de algum erro, rompa as algemas e recomece no bem.

Sempre é tempo. Tente outra vez.

Palestra para Jovens


Peço que me ajudem na divulgação das PALESTRAS PARA JOVENS, que acontecem aos sábados, 16:00h, no Grupo Fraternal Eurípedes Barsanulfo de Uberlândia, para jovens a partir de 14 anos.

MOCIDADE ESPIRITA LUZES DE EURIPEDES
Grupo Fraternal Eurípedes Barsanulfo de Uberlândia
Endereço: RUA ANGELO ZOOCOLI, 583 - CUSTÓDIO PEREIRA

Gráfico de Visitação do Blog


Obrigado por ajudar divulgar o nosso blog. Esta semana atingimos a marca de 50.000 visitas de nossos videos, em um tempo de 2 anos e 2 meses de existência, com visitação em média de 1300 visitas/semana. Continue nos ajudando na divulgação enviando o link do blog para seus contatos.
obrigado
Lúgero

NANDO CORDEL ENTREVISTA ON-LINE



Convocação - Bezerra de Menezes


Convocação

...Nós fomos chamados por Jesus para tornar o mundo melhor.

Não foi por acaso que na hora última a voz do Divino Pastor chegou até nós.

Não nos encontramos no mundo assinalados apenas pelos delitos e os erros pretéritos, somos os Servos do Senhor em processo de aperfeiçoamento para melhor servi-lo.

Nem a jactância dos presunçosos, nem a subestima dos que preferem a acomodação.

Servir, meus filhos, com a instrumentalidade de que disponhamos é o nosso dever.

Observamos que a seara cresce, mas os trabalhadores não se multiplicam geometricamente como seria de desejar, porque estamos aferrados aos hábitos doentios, que no momento da evolução antropológica, serviram-nos de base para a transformação do instinto em emoção edificante .

A maneira mais segura de preservar os valores do Evangelho de Jesus em nós é através da vinculação mental com o Nosso Condutor.

Saiamos da acomodação justificada de maneira incorreta para a ação. Abandonemos as reações perturbadoras e aprendamos as ações edificantes.

Sempre dizemos que necessitamos de Jesus, sem cuja Misericórdia estaríamos como náufragos perdidos na grande travessia da evolução, mas tenhamos em mente que Jesus necessita de nós, porque enquanto falamos a Ele pela oração Ele nos responde pela inspiração.

Ele age pelos nossos sentimentos através das nossas mãos. Sejam as mãos que ajudam, abençoadas em grau mais expressivo do que os lábios que murmuram preces contemplativas.

A nossa postura no mundo neste momento é de misericórdia.

Que nos importem os comentários deprimentes a nosso respeito, se valorizamos o mundo, respeitando os seus cânones e paradigmas? Não nos preocupemos com que o mundo pensa e fala de nós através de outros corações.

No belo ensinamento de Jesus na casa de Lázaro, enquanto Maria o ouve e Marta se afadiga temos uma lição extraordinária – não é necessário ficar numa contemplação de natureza egoística, mas é necessário aprender para poder servir.

A atitude de Marta é ansiosa, era a preocupação com o exterior. A atitude de Maria era iluminativa, a que parte dos tesouros sublimes da coragem e do amor, através da sabedoria, para poder melhor servir.

O serviço é o nosso campo de iluminação.

Nós outros, os companheiros da Vida Espiritual, acompanhamos as lágrimas que são vertidas pelos sentimentos de todos aqueles que nos suplicam ajuda e, interferimos com a nossa pequenez, junto ao Mestre Incomparável para que Ele leve ao Pai as nossas necessidades, mas bendigamos a dor sem qualquer laivo masoquista; agradeçamos a dor que nos desperta para a Verdade, e que nos dilui as ilusões; que faz naufragar as aventuras de consequências graves antes que aconteçam.

Estamos portanto convocados para a construção da Sociedade Nova, na qual o bem pairará soberano, como já ocorre, acima de todas e quaisquer vicissitudes.

Filhos da Alma, tende bom ânimo. Não recalcitreis contra o aguilhão nem vos permitais a deserção lamentável ou a parada perturbadora na escalada difícil da sublimação.

Jesus espera-nos, avancemos! Suplicando a Ele, o Amigo Incomparável de todos nós, envolvemos os afetuosos corações em dúlcidas vibrações de paz.

Na condição de servidor humílimo e paternal de sempre,

Bezerra ​

Muita paz



(Mensagem psicofônica recebida pelo médium Divaldo Pereira Franco, ao final da conferência pública, realizada no Grupo Espírita André Luiz, no Rio de Janeiro, na noite de 14 de julho de 2011.